A Viagem Segura de Carnaval, que teve início à zero hora de sexta-feira (21) e se estendeu até a meia-noite de quarta-feira (26), contou com ações de educação e de fiscalização realizadas pelo DetranRS, Polícia Rodoviária Federal, Brigada Militar e Comando Rodoviário da BM. Nesta 114ª edição foram fiscalizados 50.246 veículos em todo o Estado.

Com foco no combate à alcoolemia, as autoridades solicitaram a realização de teste de etilômetro a 13,7 mil condutores.  A imensa maioria, 13,2 mil (96,25%), zerou o teste. A ação de fiscalização permitiu retirar das ruas 515 potenciais causadores de acidentes, visto que foram constatados 126 casos de consumo de álcool por meio de teste positivo, além de 389 condutores autuados por se recusarem a realizar o teste.  Destes, 23 incorreram em crime de trânsito e ainda foram conduzidos a delegacias. Todos responderão de acordo com as sanções administrativas por infração dos artigos 165 e 165-A do Código de Trânsito Brasileiro: multa de R$ 2.934,70 e suspensão do direito de dirigir por um ano, além da retenção do veículo e do documento.

O esforço conjunto dos órgãos de fiscalização teve nas ações educativas importante instrumento para a conscientização e diminuição de acidentes durante o feriado deste Carnaval.  Uma equipe da Escola Publica de Transito esteve entre os dias 20 e 25 de fevereiro no Litoral Norte, conversando com as pessoas e mostrando como é realizado o teste de etilômetro para lembrar a importância de se preservar a vida.

Ainda assim, foram registrados 300 acidentes no Estado, que resultaram em 17 mortes no local e 268 pessoas ficaram feridas. No ano passado, o feriadão também encerrou com 17 mortes registradas no local. Mas, esse número aumentou para 33 vítimas fatais, considerando os óbitos que ocorrem em até 30 dias pós-acidente.

Diza Gonzaga, diretora institucional do DetranRS, explica:

Fonte: Detran-RS/Foto: Marcus Zuanazzi