Badalada série espanhola volta ao ar para sua despedida, nesta sexta-feira (3).

Os números da produção espanhola La Casa de Papel justificam o seu sucesso e a expectativa para, nesta sexta-feira, o lançamento de sua quarta e última temporada, na Netflix. Exemplo: em sete dias, a temporada anterior da série sobre um grupo de ladrões às voltas com um arriscado e espetacular assalto ao Banco da Espanha, registrou 34 milhões de visualizações, a melhor performance de uma série em língua não inglesa na plataforma de streaming em todo o mundo.

A expectativa diante dos rumos do grupo liderado pelo Professor (Álvaro Morte) deve render números ainda maiores.  A reportagem de GaúchaZH assistiu a cinco dos oito episódios inéditos e antecipa o clima desta despedida.

ATENÇÃO:  o texto abaixo contém spoilers 

O grupo de ladrões parece estar prestes a entregar os pontos. Nairóbi sobrevive a uma cirurgia de emergência, mas as coisas não vão ficar fáceis para seu lado. Acamada,  passa a opinar nas próximas ações, mais do que, de fato, fazer algo que possa alterar os planos da trupe.

O clima está ainda mais tenso. O Professor, graças a uma sugestão inocente de Tóquio,  vai investigar se a sua amada Lisboa realmente foi morta – e consegue confirmar que a inspetora (que mudou de lado na Parte 2) está viva e detida para prestar depoimento. 

A temporada final de La Casa de Papel investe no jogo psicológico com o espectador. Gandía, chefe de segurança do banco, que era refém dos ladrões, consegue se soltar — informação revelada no trailer — e se torna uma grande ameaça para o grupo. 

Assista ao Trailer Oficial

Um dos pontos mais fortes na trama dessa fase derradeira é o poder feminino. Com o plano desandando, Tóquio assume a liderança das atividades dentro do Banco. Em painel na Comic Con Experience (CCXP), em dezembro do ano passado, a atriz Esther Acebo (que faz Estocolmo no seriado) destacou esse aspecto:

— É importante ver nas séries que nós somos mulheres e também fazemos coisas e não só seguimos personagens masculinos. Uma mulher luta para ser mãe e é trabalhadora como qualquer pessoa que está aqui.

O único porém no andar da temporada, é a ousadia de Tóquio. Claramente insegura, ela enfrenta os colegas e toma decisões inesperadas. Assim, parece que o grupo perderá o fio de chance de que parecia ter de sair inteiro (e rico) do Banco da Espanha.

O que vem por aí

A impressão é de que La Casa de Papel – Parte 4 dificilmente terminará com brechas em aberto (considerando o conteúdo antecipado pela Netflix à imprensa). A cada episódio, algumas histórias importantes – e que vão influenciar o final – são explicadas em flashback (linha narrativa já adotada em outras temporadas). 

Considerando o fenômeno mundial em que se transformou, ainda não se sabe se o seriado vai mesmo acabar. O jornal espanhol El Español, em outubro do ano passado, noticiou que a Netflix estaria preparando o roteiro de duas novas temporadas,  o que não foi confirmado pela plataforma. A Netflix inaugurou ano passado um estúdio cinematográfico nos arredores de Madri, com foco em novas produções no país. Não seria surpreendente, portanto, se esse anunciado final de La Casa de Papel apresentasse uma grande reviravolta.