SEGUNDO PEDIDO DE IMPEACHMENT DE ANDRÉ PACHECO VAI A VOTAÇÃO DIA 25 DE JUNHO.

Os 21 vereadores da Câmara Municipal de Viamão irão apreciar na sessão de quinta-feira, (25.06), às 16 horas, o pedido de abertura da Comissão Processante de Cassação do diploma do prefeito André Pacheco (PSD).

Denúncia partiu da cidadã viamonense, Stephanie Camila Braz, que pede a cassação do prefeito, André Pacheco, por suspeita de ter cometido Crime de Responsbilidade. Já é a segunda vez que o prefeito André sofre pedido de Impeachment. Na primeira vez quem fez o pedido foi seu algoz vereador, Jessé da Ipiranga, que antes era adorado companheiro tucano e, agora assinou no Cidadania. Na época, os 15 vereadores da base aliada do governo rejeitaram o pedido de cassação, argumentando que o prefeito André (PSD) estava sendo investigado pelo Ministério Público, e ainda não tinha sido julgado o mérito das suspeitas da “Operação Capital”, investigado pelo Ministério Público, e que atualmente encontra-se em fase de defesa e contra argumentos.

Junto ao pedido a denunciante, Stephanie Camila Braz, anexou a parte da “Operação Capital” que o Ministério Pùblico suspeita que a Prefeitura mantinha contrato com de prestação de serviços de limpeza urbana com a terceirizada empresa Koletar Eire de propriedade do vereador afastado, Sérgio Angelo (PV). Na argumentação ela relata que ficou sabendo dos fatos pela imprensa que divulgou as ligações “espúrias” entre o prefeito André e o vereador Sérgio. “Vem sendo divulgado na imprensa que o vereador Sérgio Angelo telefonava para o prefeito André e pedia que os pagamentos de sua empresa deveria passar a frente de outros”, diz a autora denunciante.

O ex-vereador, Dédo Machado, em defesa do prefeito Dedézinho Pacheco fez a seguinte declaração: “Está na cara que este processo de pedido de cassação é um processo político e acredito que os vereadores não cairão nesta falácia armadilha. Eu me coloco a disposição dos vereadores para esclarecer esses fatos com provas documentais”, disse Dédo.

Nossa Editoria ligou para o prefeito André, mas não obtemos retorno até a publicação da matéria.

Fonte: Vilson Arruda