A chuva forte que atingiu a Região Metropolitana nesta terça-feira (28) elevou as águas de arroios, que transbordaram e atingiram casas no município de Viamão. Na Vila Augusta, o Arroio Feijó ultrapassou o nível máximo na Rua Plácido de Castro, e só não ultrapassou a porta da residência de Luís de Oliveira Souto, 56 anos, porque a construção foi elevada por blocos de concreto.

— Eu já fiz assim pra água não entrar, mas, se olhar, a cerca foi derrubada e alagou tudo no pátio — conta o trabalhador, beneficiário de auxílio-doença do INSS.

Segundo a prefeitura, ao menos 20 residências foram atingidas pela água durante a madrugada. É o caso do vendedor Flávio Mattos Paz. Aos 62 anos, metade vividos na Vila Augusta, ele afirma que as enchentes são uma constante:

— Umas barreiras foram colocadas aqui, amenizou, melhorou um pouco, mas ainda transborda bastante —  diz, ao apontar para cercas de arame instaladas sobre pedregulhos, na encosta do arroio.

Próximo à residência do vendedor, uma pequena ponte de madeira tinha sacolas plásticas e galhos de árvores. Segundo o morador, a correnteza forte cobriu a passagem, deixando pessoas ilhadas nas primeiras horas do dia. 

Não há relatos de desalojados pelo temporal no município.

Fonte: GauchaZH

Foto: Lauro Alves / Agência RBS